Gerir o setor financeiro sob a ótica departamental baseando-se em sistemas e arquivos com interface e redundâncias já não atende às necessidades de organizações que precisam errar cada vez menos na produção de relatórios. Poucos gestores sabem, mas ter acesso a informações integradas sobre custos, despesas e receitas, aliadas a indicadores de eficiência, permite um planejamento mais assertivo dentro das empresas.
Apesar da facilidade, a elaboração de relatórios por meio de planilhas Excel limita o gestor e não oferece o cruzamento desses dados, dificultando, assim, a eficiência na tomada de decisões estratégicas. Segundo Alexandre Wanderley, professor da pós-graduação da UNISUAM, com a implantação de sistemas de gestão (ERP – Enterprise Resource Planning), a integração e manipulação dos dados passaram a ser vitais para uma visão mais ampla dos processos de negócio de uma companhia.
– Atualmente, a visão do gestor financeiro é mais de CFO, com maior participação na estratégia e nas decisões da empresa. Isso é possível, pois o profissional se utiliza de informações cruzadas, inclusive com dados externos, o que proporciona um panorama mais abrangente sobre a situação da empresa, e não apenas uma visão financeira – explica o professor, ressaltando que o cruzamento das informações também auxilia na análise de tendências e riscos inerentes ao negócio, assim como no acompanhamento das ações estratégicas e das metas.
Excel: bom, mas limitado
A principal vantagem dos relatórios financeiros elaborados em planilhas Excel é a sua acessibilidade. No entanto, existe uma limitação no processamento de grandes volumes de dados. Mesmo com o apoio de ferramentas analíticas, os gestores encontram problemas na organização e na disponibilização das informações. Por isso, é comum a necessidade de um apoio da área de TI para que os dados sejam extraídos e colocados para análise.
– Normalmente, os projetos de “data warehouse” são caros e demorados. Dessa forma, os usuários recorrem às planilhas e redigitam os dados, sem explorar os recursos do Excel adequadamente. Esse retrabalho gera planilhas e arquivos variados e em diferentes versões. Um relatório produzido com erros de informação pode levar a decisões equivocadas ou se tornar disfuncional, caso seja produzido em um tempo inadequado – finaliza o professor.
Mind Report integrado ao Excel
Ao integrar o MindReport ao Excel você fica despreocupado com erros de digitações, tempo de análise, falta de padronização e até possíveis retrabalhos. Pois essa nova solução de geração avançada de relatórios foi criada com a finalidade de automatizar processos e aumento da confiabilidade das informações por meio da segurança criptografada.
Com uma solução de baixo custo você pode gerenciar seus relatórios em uma única plataforma, pois todos os metadados são salvos no repositório, tornando mais fácil o seu gerenciamento, permitindo programar dia e horário para serem entregues aos colaboradores em diversos formatos (PDF, XML, Pacote Office ou HTML).
Com MindReport é possível executar o gerenciamento mesmo quando os relatórios são extraídos de múltiplas fontes de dados. Além do Excel, o MindReport pode ser integrado ao PowerBI, HTMl, Qlik Sense e entre outros.
E para obter essa solução em seu negócio, conte conosco! Envie um e-mail solicitando uma demonstração para contato@mindtek.com.br