Por tradição, a Microsoft Excel é a ferramenta de geração de relatórios mais usadas pelas empresas no Brasil. Gestores que usam Excel costumam elencar como principais pontos a favor do uso de planilhas a facilidade e agilidade de uso e a possibilidade de inserir novos lançamentos de dados.Mas como nem tudo são flores na vida, imagine o seguinte cenário comum nas empresas: 1) Um gestor precisa tomar decisão de grande impacto no departamento financeiro; 2) Agora imagine que o único recurso tecnológico disponível é a planilha Excel; 3) Por fim, imagine o desafio que será cruzar informações de várias planilhas diferentes e simular cenários para comparar os impactos de suas decisões;Com o crescimento exponencial da tecnologia e o grande volume de dados que são processados dentros das empresas, viu-se uma necessidade de uma ferramenta de Business Intelligence (BI) para otimização de processos e tomadas de decisões. Uma dessas ferramentas que vem ganhnado milhões de adeptos nos últimos anos é o Power BI.Com recursos poderosos de análise e geração de relatórios, você terá uma experimentação mais rápida com visualizações, cálculos em conjuntos de dados amplo, funções estatísticas e a capacidade de obter respostas rápidas através de recombinação de campos. Com todos esses recursos, fica uma pergunta: É necessário ser técnico para o uso do Power BI? Não, pois é uma plataforma que fornece à usuários não técnicos, métodos para agregar, analisar, visualizar e compartilhar dados semelhantes ao Excel nos departamentos corporativos.

Agora, veja como o Power BI e o Excel são comparados:

Armazenamento de Dados

– O Power BI possui uma capacidade de compactação impressionante para arquivos do Microsoft Excel e extensões. Isso permite visualizar, analisar e visualizar enormes quantidades de dados e que não poderiam ser abertas e processadas no Excel. Um exemplo de dificuldade seria abrir um arquivo “.csv” de 300 MB em um computador, o que tornaria a análise e a criação de relatórios no Excel inviável.– Agora imagine ter todos os seus arquivos, conectados e analisados usando apenas uma fração desse tamanho de arquivo? Isso se tornou uma realidade com o Power BI da Microsoft, que usa algoritmos de compactação para importação e armazenamento de dados em arquivos “.PBIX”.

Localizar Tendências

Com recursos integrados de inteligência de tempo, leva alguns segundos para visualizar grandes quantidades de dados, ao qual podem ser vistos em várias dimensões e atributos, incluindo dimensões de data e hora; o que se tornar fácil analisar tendências com o Power BI.Tratando de mercado, sabemos que gestores e executivos de empresas passam horas todo mês escrevendo macros do Excel em vários arquivos grandes obter comparações em série temporal, seja usando o VBA ou outros métodos de codificação.

UX Intuitivos

No Power BI, a funcionalidade de arrastar e soltar, copiar e colar e o redimensionamento fácil fazem com que aqueles que estão familiarizados com o pacote Microsoft Office sintam-se em casa.Criar esquemas de cores e branding consistentes nunca foi tão fácil quanto agora com os temas do Power BI. O departamento de branding de uma organização pode criar um tema Power BI simples no formato “.json”, e basta cada analista importar esse tema durante o desenvolvimento. A partir daí, todos poderão criar gráficos e diagramação consistentes entre si em termos de cores.

Recursos em Nuvem

Depois de concluir uma análise no Power BI, você precisará publicar e divulgar seus dashboards e relatórios. No Excel, isso envolveria arquivos grandes por e-mail, compartilhando em um portal ou um servidor local compartilhado.Agora com Power BI, a publicação é realizada no serviços de nuvem segura da Microsoft chamado Power BI Service.Além da publicação e distribuição simplificadas, há algumas ferramentas valiosas disponíveis assim que é publicado na nuvem que são os Insights rápidos,  Consulta de Linguagem natural, dashboards personalizados e alertas.

Recursos de Segurança

Adicionar Segurança em Nível de Linha (RLS), era algo complicado no Excel, agora pode ser feito facilmente até por quem não sabe programar.Um  exemplo prático do uso de RLS é garantir que os funcionários só possam ver dados relevantes para sua geografia local. Adicionar esses filtros de acesso é simples, e o risco de outras pessoas verem dados que não devem é eliminado, pois é necessário autenticar-se no portal para acessar os dashboards.

Conclusão

O Futuro é brilhante e promissor para a área analítica, como o Power BI é uma ferramenta fácil de usar que ajuda a impulsionar as organizações para cultura baseada em dados. Com poderosas habilidades self-service, os usuários corporativos não dependem mais de TI para coletar, transformar e analisar dados. A automação da integração dos conjuntos de dados, a facilidade de expansão em novas fontes de dados, as visualizações rápidas e a Segurança de Nível de Linha facilmente implantável estão entre as muitas razões pelas quais o Power BI é uma necessidade.